O Que Não Deve Ser Feito Para Evitar a Ejaculação Precoce

A Ejaculação Precoce é uma disfunção que atinge aproximadamente 30% da população masculina. No entanto, muitos homens têm apenas a desconfiança de serem ejaculadores precoces. Isso acontece porque não há um diagnóstico certo para essa disfunção.

A comunidade médica ainda não entrou em um acordo sobre como diagnosticar a disfunção, mas há várias teses. Para alguns urologistas, o homem ejacula precocemente quando ele ejacula em até dois minutos de penetração. Para outros, é quando ele não consegue satisfazer a mulher em mais de 50% das relações sexuais que eles mantêm. E outros ainda relacionam a Ejaculação Precoce ao número de vezes que o pênis penetra na vagina. Um ejaculador prematuro conseguiria fazer no máximo 15 penetrações antes de ejacular.

Como essa disfunção é muito contraditória e não se sabem as causas concretas do seu aparecimento, há muitas formas usadas para tratá-las. No entanto, nem tudo o que é dito por aí funciona de verdade. Atente-se ao que não pode ser feito para curar esse mal.

Um dos métodos mais divulgados é o uso do anel peniano para prolongar a ereção, apertando o membro e pode ser encontrado em sex-shops. Contudo, ele é um grande risco à saúde, pois ele pode machucar os tecidos do pênis, podendo até provocar a morte deles. Além disso, pode causar edema por vasoconstrição, estreitar a uretra e provocar uma gangrena no pênis.

Outro mito é a cirurgia para reduzir a sensibilidade do órgão genital. Nela, são removidas ou cauterizadas terminações nervosas do pênis. Além de não resolverem o problema, podem levar a outra disfunção sexual masculina: a impotência. Felizmente, a cirurgia não foi regulamentada e só pode ser feita em instituições de ensino para pesquisas.

Os remédios para disfunção erétil como Viagra, Cialis e Levitra devem ser usados apenas para o tratamento dessa disfunção específica. Portanto, eles não servem para a Ejaculação Precoce, como muitos acreditam. Os ejaculadores precoces têm ereção, pois eles têm excesso de erotismo. Portanto, essas drogas podem até piorar o quadro psicológico do paciente.

Alguns médicos recomendam o uso de antidepressivos como a fluoxetina, a paroxetina e a sertralina para o tratamento da Ejaculação Precoce. No entanto, é preciso tomar cuidado com a dosagem, pois se for feita em quantidades muito grandes, podem provocar efeitos colaterais muito fortes como diarréias, problemas de pele, náuseas, boca seca e aumento do peso. Além do mais, eles podem viciar, já que quando o paciente para de tomá-los, a ejaculação volta a ser rápida.

Na hora em que estiver tendo relações sexuais, evite o famoso mexe-mexe. Quanto menos contato a pele do pênis tiver com a vagina, maior é o tempo da latência ejaculatória. Tente não fazer movimentos muito bruscos na hora da penetração.

Existem tratamentos naturais que podem ser usados sem problemas, pois eles não causam efeitos colaterais. São exercícios fáceis e simples de serem realizados a fim de que você e a sua companheira tenham uma vida sexual plena e feliz.

ejaculação precoce o que fazer

Já Deixou O Seu Comentário?

A Sua Opinião É Fundamental, Participe!

Comments are closed here.

Leia tambem:

tipos de ejaculação precoce

Quais os Tipos de Ejaculação Precoce e como tratar cada uma da forma mais eficaz

melhores preliminares

As melhores preliminares [segundo as mulheres] para intensificar o prazer da sua parceira

como evitar a ejaculação prematura

Ejaculação Prematura Compromete a Autoestima: Saiba como evitar esse mal

AUMENTE SUA POTÊNCIA
EM APENAS 10 DIAS
COM ESTE EBOOK 100% GRATUITO!