O fetiche perfeito: como a podolatria pode estimular sua parceira e renovar sua relação

Muitas vezes, para renovar a relação, os casais se abrem para fantasias e fetiches. Um dos fetiches mais comuns entre os brasileiros é a Podolatria. Inacreditável? Nem tanto?

Já vamos explorar mais o termo para entendermos o que é a podolatria e porque é interessante levá-la para o sexo do casal.

No momento precisamos saber que assim como ficamos excitados, através de estímulos com partes do corpo como o bumbum, os seios, os genitais, o pescoço, também estamos propensos à excitação provocada pelos pés.

Ter desejo por pés é algo mais comum do que podemos imaginar.

podolatria

Foram os Pesquisadores da Universidade de Bolonha que constataram a grande preferência por pés como parte mais atraente e responsável pelo desejo sexual do corpo da parceira ou parceiro.

No Brasil, a terapeuta Deise Gê promoveu uma pesquisa na internet, sobre as preferências fetichistas, entrevistando 1500 homens entre 18 e 60 anos.

E não deu outra: dentre as alternativas, o fetiche de preferência nacional está relacionado aos pés e acessórios do mesmo.  A Podolatria só perde a preferência na primeira posição para os próprios órgãos sexuais.

A podolatria não é algo exclusivamente masculino, mas o número de homens adoradores dos pés é bem maior que das mulheres.

Infelizmente, fetiches como esse ainda são tratados como tabu, mesmo sendo este o de maior preferência nacional.

O que muitas pessoas ainda não entendem é que comportamentos fetichistas, quando há acordo entre ambas as partes, podem ser um grande diferencial para esquentar a relação.

Muito se pode aproveitar com um praticante da Podolatria. Mostraremos aqui como muitos momentos podem ser intensos e prazerosos.

Também trazemos informações que mostram como os especialistas explicam a ocorrência dessa excitação e de que forma ela pode ser usada a favor dos podólatras para ter um ótimo desempenho na cama.

O que é Podolatria?

A podolatria, popularmente chamada de “tara por pés”, é uma parafilia pertencente ao grupo de fetiches sexuais, e se refere ao desejo sexual por pés, envolvendo orgasmo, ou não.

podolatria

O possuidor desse fetiche é o podólatra e a sua excitação pode decorrer ao visualizar um pé de acordo com suas predileções, sem que necessariamente tenha recebido contato físico ou estimulação sexual.

Essa excitação ocorre, biologicamente, da mesma forma que a excitação convencional que ocorre em nós quando vemos um bumbum que nos chama atenção, seios ou partes íntimas. O tesão também ocorre quando o podólatra pode tocar, beijar ou mesmo lamber e cheirar os pés desejados.

Como outras parafilias, a podolatria e suas preferências, variam bastante e podem ser altamente especializadas.

Assim, alguém que possui fetiche por pés, pode ser estimulado por elementos em que outro podólatra considera repulsivos.

Ainda é importante citar aqui a diferença entre quem sente atração por pés e quem tem fetiche.

O fetiche é uma espécie de obsessão, atração incontrolável por alguma coisa ou parte da pessoa que pode dar prazer intenso.

A Podolatria também é célebre

Recentemente, a atriz Alison Brie (Pânico 4) deu uma entrevista no programa The Late Late Show onde falou sobre a Podolatria de forma muito natural:

“… considero o fetiche por pés algo muito legal. Os fãs pedem e enviam fotos dos meus pés o tempo todo, elogiando como eles são delicados.”

Isso ocorreu porque em 2010, a mesma atriz participou do programa Attack of the Show, onde ela teve que cumprir uma prova que consistia em fazer um sanduíche de ovos com os próprios pés.

Em cenas explícitas de crushing (nome do fetiche referente ao ato de pisar em coisas ou alimentos), as câmeras mostraram em detalhes os pés da atriz esmagando a mistura, montando o sanduíche e depois oferecendo com os pés para que seu parceiro da prova, comesse.

A partir desse episódio criou-se um verdadeiro exército de seguidores, literalmente caídos aos pés da moça.

Algo parecido também já ocorreu no Brasil, com a atriz e modelo Ellen Roche.

Ao ser questionada sobre o que achava dos homens gostarem tanto de seus pés, ela respondeu: “Por que as pessoas se incomodam tanto com isso?”

Celebridades como Adriane Galisteu e Monique Evans foram as primeiras a perceberam o quanto os seus pés eram importantes para muitos fãs.

Ambas apresentadoras sempre comentaram entusiasmadas sobre podolatria em suas pautas de entrevistas, e faziam questão de constantemente mostrar os pés (os próprios e os das convidadas), garantindo estrategicamente ibope para seus programas.

podolatria

Galisteu inclusive solicitou que o seu ensaio para a Playboy tivesse uma foto especial de seus pés, devido a inúmeros pedidos de fãs. A edição de agosto de 1995 é a terceira mais vendida do país.

As pessoas têm diferentes gostos e preferências e sempre haverá parceiros interessados na fantasia do outro ou em novas descobertas.

As formas de prazer da Podolatria

Muitos podólatras sentem prazer em ter seus genitais estimulados pelos pés da parceira até atingir o orgasmo e a ejaculação.

Esse é o exemplo mais comum para mostrar como a criatividade pode ser incluída na relação sexual, para se obter prazer e satisfação com um parceiro podólatra.

Na maioria dos casos, porém, é mais comum o podólatra ter excitação e prazer sexual, exclusivamente no ato de ver os pés, tocá-los, lambê-los, cheirá-los, beijá-los ou massageá-los.

podolatria

Existem também casos em que o podólatra adora os próprios pés, conseguindo atingir o prazer sexual e o orgasmo com eles próprios, parecido com a sensação de êxtase da masturbação.

Dessa forma, é possível perceber todo o leque de alternativas para o prazer, que podem ser usadas nas preliminares. Só com os pés é possível descobrir um mundo de sensações!

Pessoas que tem fetiche por pés possuem preferência e características sem fim para seu “pezinho perfeito”.

Alguns podólatras preferem  somente as solas dos pés, outros dão mais atenção à pés com arcos pronunciados, outros preferem pés de dedos longos e unhas longas.

Alguns fetichistas preferem pés descalços ou trajados em certos tipos de calçados ou meias. Alguns preferem pés bem cuidados, outros preferem pés sujos, de plantas incrustadas de terra.

Uns preferem pés lisos, outros preferem pés bem ásperos. Outros podem até desejar o cheiro de suor proveniente dos pés, exemplo este de caso específico, em que isso dá prazer ao podólatra.

Existem podólatras que gostam de ornar os pés com vestuários, acessórios e pinturas.

Podolatria x Masoquismo

Outros fetiches e fantasias acabam se unindo à podolatria por terem atração em comum com relação aos pés, como o masoquismo.

podolatria

Um traço que permite distinguir o podólatra em comparação com o masoquista submisso, é o fato de que o pé, para o podólatra, possui um valor estético, que por si só já provoca excitação.

Muito além dos pés

Além de todo fator erótico e sensual, explorar mais sensações através da podolatria pode ajudar muitos homens a conter a ansiedade do sexo.

Proporcionando mais momentos íntimos para aumentar a tensão sexual da parceira.

A podolatria tem conquistado espaço, principalmente com o advento da internet, possibilitando a união de casais para realizarem seus desejos sexuais pelos pés. Literalmente ajudando homens a encontrar sua “Cinderela”, o seu pé perfeito.

A ISTOÉ nos conta um pouco sobre como esse fetiche tem ganhado espaço e mostra como casais se uniram pelo gosto em comum que possuem.

Mais à frente veremos isso com detalhes, continue acompanhando para entendermos melhor os prazeres da podolatria e como funciona.

De onde vem todo esse desejo por Pés?

Várias são as especulações dadas pelos especialistas para explicar a circunstância da existência da Podolatria.

Não existe uma causa esclarecida para essa adoração incomum pelos pés, mas alguns especialistas, neurologista e sexólogos, arriscam algumas sugestões.

Uma das versões, explica que alguns podólatras tiveram algum tipo de trauma durante a infância que deturpou a região da libido, associando o estímulo sexual aos pés.

Isso foi identificado a partir de observações onde se percebeu que quem possui a “tara” por pés gosta de colocá-los em algum contexto durante a relação sexual.

Outra versão explica que a área do cérebro ocupada pelos órgão genitais é muito próxima da área que está relacionada com os pés.

Alguns especialistas acreditam que existam duas categorias para quem tem tesão por pés: a primeira é estética e a outra sexual.

O grupo estético limita-se a, principalmente, olhar para os pés do parceiro, beijar, acariciar e elogiar. Já o grupo sexual vai esfregar seus órgãos genitais contra os pés do parceiro e até mesmo atingir o clímax sobre eles.

podolatria

Para quem não sente a mesma excitação ao ver ou tocar pés, pode achar estranho que existam pessoas com esse desejo, mas isso não passa de um fetiche como outro qualquer.

No entanto, os fetiches e fantasias sexuais existem aos montes e em situações muitas vezes vistas como inusitadas.

A questão é saber tirar proveito disso, para incrementar ainda mais o prazer na hora H.

Quando a Podolatria prejudica

Existem ocasiões porém, que é preciso mais cuidado, mesmo sendo um fetiche inofensivo.

Pode haver casos em que o fetiche se torna um desvio sexual e o parceiro ou parceira tenha desejos que provoquem desconforto, dor e machucados.

Se a prática masoquista é o prazer de ambos, ok! Mas quando um não quer, dois não brigam.

Quando o prazer só é conseguido através de atitude que provoque sofrimento, dor ou culpa e se você insiste para que seu par participe do jogo neste tipo de atividade sexual, contra a vontade da mesma, a relação pode acabar sendo traumatizante.

podolatria

É importante que o casal converse antes para conhecer as preferências um do outro e estipular alguns limites.

Se a prática for prazerosa, e não destrutiva para os dois, aí, tudo bem! Mas avalie bem o que você gosta e, se for o caso, procure uma terapia sexual.

Um risco eminente

Segundo especialistas, o limite entre a “saudável obsessão” e a perversão é o momento em que o fetichista não tem mais prazer se não houver o objeto de sua devoção na transa.

“Se o homem não consegue gozar caso a mulher não vista a roupa de enfermeira, por exemplo, isso já se tornou patologia”, esclarece Márcia Bittar, terapeuta sexual.

Existem casos em que o homem possui uma sensibilidade muito alta aos estímulos, visuais ou físicos, e acaba respondendo fisicamente, em muitas ocasiões de forma inconveniente.

Naturalmente, acontece do homem se sentir excitado publicamente, imagina isso acontecer apenas com o contato visual com pés que fazem parte da sua preferência sexual?!

E quem possui ejaculação precoce, por exemplo, precisa segurar um impulso muito maior.

Falando em impulsos, veja o que aconteceu com este homem praticante da podolatria:

“Um americano de 50 anos passou dos limites. Ele foi detido na última segunda-feira depois de se aproximar de várias mulheres em lojas fazendo um pedido incomum: posso chupar seus dedos? O maníaco dos pés, Michael Robert Wyatt, já tinha sido autuado em 1990, pelo mesmo motivo.

Da última vez ele até fingiu ser um podólogo, tudo para acariciar e chupar os dedos de uma mulher em uma loja de roupas.”

Como usar a Podolatria para estimular a parceira

Antes de tudo, a conversa é importante não só para garantir que você não irá ultrapassar limites, mas principalmente para  conhecer as sensações da sua parceira.

Antes de colocar os seus desejos em prática envolvendo o seu objeto de desejo embaixo dos lençóis, deixe-a confortável em praticar aquilo com você.

A forma de inserir a podolatria na hora do sexo depende de como você sente prazer com os pés.

podolatria

Eles podem ser usados nas preliminares, quando a sua parceira usa os pés para masturbar você. No caso de ser ela a podólatra você pode fazer o mesmo com ela.

Já se você se contenta com beijos e lambidas no pé, você pode simplesmente acariciar os pés dela.

Tanto de um jeito como de outro, mesmo a sua parceira não tendo a tara por pés, ela pode sentir prazer ao se deixar levar pelos seus cuidados. Receber deliciosas massagens demoradas nos pés e muitas carícias.

Além disso, usar a podolatria para satisfazer sua parceira, tem tudo a seu favor, inclusive ajuda você a durar mais na cama e garante um clima incrível de sedução tântrica na relação.

Dicas de como usar a Podolatria no sexo

Pesquisas estimam que em torno de 30% da população masculina em todo o mundo, possui a tara por pés.

Nem todos os indivíduos que possuem o fascínio por pés se excitam tanto como ocorre com outros, no entanto, a sua associação com sexo é decorrente.

Além disso, de uma forma ou de outra, o fetiche por pés pode apimentar a relação, sendo muito saudável para os momentos a dois, desde que o podólatra não se esqueça do resto do corpo, já que costuma manter o foco exatamente nessa parte do corpo.

Se a sua parceira for a tarada por pés, não reprima o desejo dela e deixe que ela acaricie seus pés.

Alguns casais gostam de brincar de escravo e dominadora, onde a mulher fica no comando das situações e o homem faz o papel de escravo submisso. Vocês podem incluir a podolatria nessa brincadeira!

podolatria

A não ser que por algum motivo grave você se sinta incomodado, a sinceridade não pode faltar nessa hora; aprenda com ela a apreciar esse fetiche tão gostoso através de outras formas e carinhos.

Você pode inclusive, apenas estimular visualmente, instigando seu parceiro ou parceira com acessórios nos pés.

Embora cada um tenha as suas especificidades, o mais comum é que os podólatras apreciem pés que cheguem próximo à perfeição, com pele lisa e unhas bem feitas.

Mas, não se esqueça: toda forma de prazer é válida e essas não são regras únicas, pois existem vários tipos de pés, e tudo dependerá do gosto de cada um.

Já Freud explicou que esse fetiche consiste em transferir o desejo do todo para uma parte específica. Assim, quem tem “tara” por pés concentra o desejo, que em tese seria direcionado ao outro por inteiro, para os pés exclusivamente.

Podolatria entre 4 paredes, sem vergonha

Agora que você já sabe tudo sobre a podolatria e como ela pode ser usada para incrementar o sexo na relação, você precisa saber os segredos para durar mais na cama e garantir a satisfação da sua parceira. Sem ficar só no pé!

Tudo que você aprendeu sobre podolatria pode ser somado à técnicas incríveis para ter controle da ejaculação e caso você esteja pensando que de nada vale dicas de controle de ejaculação para homens viris, saiba que mais de 14 mil homens discordam disso.

Existem casos em que muitos homens que possuem o fetiche pelos pés precisam atravessar por este problema.

Quando a excitação e a tara pelos pés chega ao máximo, esses homens podem ejacular muito rápido só de ver, tocar ou cheirar os pés de suas parceiras.

Todos os homens que aprenderam os métodos 100% naturais do programa de controle absoluto da ejaculação, conquistaram não só o controle do próprio prazer, como também reconquistaram sua autoestima e impressionaram suas parceiras.

Renovaram a relação sexual e o próprio comportamento dentro do relacionamento amoroso.

E se você já buscou outras soluções e terapias e nada resolveu, é de extrema importância que você peça seu acesso aos vídeos que já ajudaram a todos esses homens no tratamento e superação dessa disfunção.

Clique no banner abaixo descubra de uma vez como durar pelo menos 30 minutos com sua gata na cama, aproveitando
da cabeça aos pés todas as sensações de prazer com segurança de quem vai satisfazer sua parceira!

Nos falamos em breve, um abraço.

podolatria

Já Deixou O Seu Comentário?

A Sua Opinião É Fundamental, Participe!

Leia tambem:

Conheça os benefícios da massagem anal e como usá-la para enlouquecer a parceira de prazer

tipos de orgasmos

Como masturbar uma mulher: veja 4 dicas para levar sua parceira a orgasmos inesquecíveis

como excitar uma mulher

Aprenda como excitar uma mulher e, com isso, faça o sexo durar mais tempo!

dure 15 minutos
a mais na cama
esta noite!

cadastre-se e receba gratis