Masturbação anal: 10 dicas de como fazer sua gata sentir ainda mais prazer

Praticar a masturbação anal na sua parceira pode ser ainda um tabu, mas muitas mulheres estão adentrando cada vez mais nessa brincadeira e explorando um novo tipo de prazer sexual que é capaz de levá-las à loucura entre quatro paredes.

Muitos homens que tem problemas com ejaculação precoce encontram nessa prática mais uma ótima maneira de proporcionar prazer às suas parceiras, sem necessariamente fazerem uso da penetração.

Só não vale esquecer que as mulheres gostam e devem ser penetradas. Então, se você sofre com esse problema, nosso maior conselho é que você trate de uma vez por todas.

Se você ejacula muito rápido e não sabe como ter o controle da sua ejaculação, recomendo que assista ESTE VÍDEO agora mesmo.

Fique de olho nas dicas a seguir e da próxima vez que for levar sua gata para a cama (com o consentimento dela) dê um trato muito bem dado com as dicas a seguir.

Boa leitura!

A masturbação anal é extremamente prazerosa quando bem praticada

Esse tipo de masturbação se caracteriza por qualquer contato sexual envolvendo o ânus ou o interior do reto.

Trata-se de uma das melhores maneiras de descobrir se sua parceira realmente gosta de praticar o sexo anal, sendo um ótimo primeiro passo e uma experiência inacreditável, caso ela realmente se sinta confortável e esteja aberta a novas experiências.

masturbação anal

Além de ser uma prática divertida por si só, tanto para a mulher, quanto para o homem, a masturbação anal permite que os parceiros possam se concentrar em estimular o ânus de suas parceiras de inúmeras maneiras, desvendando uma nova e prazerosa forma de atingir o clímax.

Vamos lá?

#1 – Faça o seu dever de casa

Primeiro de tudo você precisa se inteirar sobre o assunto e pesquisar sobre a prática. Comece pela anatomia anal feminina, as partes básicas como o esfincter e o reto.

Conhecer a anatomia é importante pois você se orienta a respeito daquilo que pode e não pode dar prazer à sua parceira, além de ser uma ótima maneira de aprender mais sobre essa zona erógena tão desconhecida por vários casais.

Temos aqui duas leituras que podem ser do seu interesse:

• 8 dicas para fazer sexo anal com sua parceira •

• Dicas e cuidados com o sexo anal •

#2 – Utilize luvas (se for de sua preferência)

Explorar a região do ânus requer um toque suave e muita calma, pois se praticado da maneira errada, é bem provável que sua parceira sinta dores.

Alguns homens que praticam a masturbação anal em suas parceiras costumam utilizar luvas devido à possibilidade de contato com fezes.

Se for o seu caso, escolha uma boa luva de látex ou nitrilo e evite essa situação desagradável.

Além disso, as luvas previnem a transmissão de fluidos e suavizam o atrito entre a mão e a mucosa anal, deixando a experiência muito mais prazerosa.

#3 – Abuse do lubrificante

O lubrificante íntimo é essencial se você não quiser machucar sua parceira. O ânus e o reto não produzem por si só uma boa lubrificação.

Por isso os tecidos internos e ao redor do ânus podem sofrer pequenas lesões (cortes) caso o uso do lubrificante não seja constante durante a prática.

Sempre tenha um lubrificante íntimo de boa qualidade ao alcance e facilite o processo de deslizar os dedos de dentro para fora.

masturbação anal

Além disso, você evitará machucar sua parceira durante a prática e fará com que o toque fique muito mais estimulante para ela, e também para você.

Se ao introduzir um ou mais dedos no ânus for desconfortável para sua parceira, desacelere e penetre-a sempre com calma, como se estivesse massageando o interior do ânus.

E sempre que sentir que a quantidade de lubrificante estiver diminuindo, adicione um pouco mais.

Dica: Escolha um lubrificante à base de água e próprio para o sexo anal. Isso significa que ele terá longa duração e será mais denso.

Você também encontra mais informações sobre lubrificantes no artigo abaixo:

• Descubra tudo o que você precisa saber sobre lubrificantes íntimos •

#4 – Explore a região e os pontos de prazer

O homem não pode nem pensar em apressar as coisas quando se trata da masturbação anal feminina.

Atente-se ao fato de que o ânus e os músculos do esfincter precisam de tempo para relaxar e se acostumar à esse novo tipo de toque e estímulo.

Certifique-se sempre de estar em um local adequado para praticar a masturbação anal com sua parceira, de forma que você possam se concentrar na atividade.

Caso seja a primeira vez, massageie a região com calma e faça pequenos estímulos também no clitóris, pois isso ajudará com que ela relaxe ainda mais e fique mais permissiva durante a prática.

Aposte, é possível que você veja ela gozando da maneira mais intensa possível!

#5 – Trilhe seu caminho do prazer e faça ela ir às nuvens

Comece pela pele externa em torno da abertura anal. Explore gentilmente essa região apenas com a ponta dos dedos e em movimentos circulares.

Aos poucos penetre-a com cuidado e continue os movimentos circulares, sentindo toda a parede interna do ânus. Peça que ela relaxe e sinta apenas o toque e as sensações da prática.

Para aumentar ainda mais o prazer dela, você pode estimular a vagina, ou até mesmo o clitóris (também com lubrificante).

Afinal, o estímulo dessas duas áreas deixará sua parceira delirando de tesão e proporcionará uma experiência inesquecível, se você souber onde tocar e como tocar.

Enquanto faz isso preste atenção à respiração dela. Caso esteja ofegante, é possível que ela esteja sentindo dor, mas se estiver bem suave, relaxe, ela está gostando!

#6 – Onde explorar?

Uma vez que seu dedo estiver dentro do ânus, vá explorando alguns dos pontos de prazer e ao mesmo tempo vá conversando com sua parceira e perguntando onde é mais gostoso e com que intensidade ela prefere ser tocada.

A abertura anal contém a maior concentração de terminações nervosas.

Uma vez dentro do ânus, o toque não precisa ser tão gentil, mas nem também tão forte, pois a parede anal responde melhor a estímulos com um pouco mais te pressão na área.

masturbação anal

Além disso, as mulheres conseguem sentir estímulo no clitóris quando tocadas internamente bem perto deste ponto.

Enquanto você estimula sua gata, pergunte para ela quando e aonde está o ponto mais próximo do clitóris na parte  interna do ânus e dê a ela uma experiência ainda mais intensa.

#7 – Praticando diferentes movimentos

Se sua parceira já estiver confortável com a prática e com a penetração de um ou mais dedos, você pode começar a experimentar diferentes tipos de movimento.

Imagine que em vez de você penetrá-la com o pênis, você fará o trabalho com os dedos. Além disso você pode experimentar girá-los suavemente, sempre prestando atenção para contemplar as paredes internas do ânus da sua parceira.

Esses movimentos, quando feitos com sabedoria e no ponto certo proporcionarão um prazer inigualável pra ela.

#8 – Acostumando o ânus aos diferentes tamanhos e formas

Os músculos do esfincter são capazes de se expandir em um tamanho considerável, podendo acomodar razoavelmente de um a cinco dedos da mão, e até mesmo alguns brinquedos sexuais próprios para essa região do corpo.

Talvez o artigo abaixo seja do seu interesse:

• Fisting: Aprenda a praticar de uma vez a técnica na sua parceira •

Para que você faça isso com segurança, no entanto, você precisa estimular gradativamente. Caso ela sinta a vontade de ser penetrada por algo ainda maior, aumente de um para dois dedos, três dedos ou até mesmo quatro ou cinco.

E caso ela queira experimentar brinquedos sexuais, não exite em procurá-los na sex shop de sua preferência. Existem inúmeros brinquedos para deixar a experiência da masturbação anal ainda mais gostosa.

#9 – Limpeza

Mesmo que não seja possível enxergar a olho nu, a matéria fecal e as bactérias estarão tanto na luva (caso você use) ou nos dedos que tocaram o interior do ânus.

Isso é completamente normal e consequência da prática. Mas você não precisa se preocupar, caso saiba fazer uma limpeza na que terminarem a masturbação anal.

Basta lavar bem as mãos com água e sabão anti bactericida.

Dica: Nunca toque a vagina logo após a prática da masturbação anal, seja com ou sem as luvas. Mas porquê? As bactérias que vivem no ânus são extremamente prejudiciais e podem causar infecções graves no interior da vagina, caso você queira penetrá-la com a mesma mão.

#10 – A masturbação anal é prazerosa, mas não substitui a penetração!

Nós sabemos que essa prática pode ser apenas mais uma válvula de escape para muitos homens que sofrem de ejaculação precoce.

masturbação anal

E isso porque trata-se de um tipo de estímulo sexual que poucas mulheres costumam fazer com suas parceiros.

A parcela da população, tanto brasileira quanto mundial que sofre de ejaculação precoce é grande, cerca de 30% dos homens.

O papel da Equipe Ejaculando Com Controle é disseminar conteúdos interessantes e relevantes na web, mas se você sofre com ejaculação precoce, a primeira pessoa que deve tomar atitude e buscar um tratamento 100% natural é você!

Se você realmente quer destruir esse fantasma da sua vida e recuperar a saúde sexual com sua parceira, clique no banner abaixo e conheça o método que já ajudou mais de 18 mil homens a alcançar o controle absoluto da ejaculação e combater essa terrível disfunção sexual.

Clique aqui ou no banner abaixo e assista ao vídeo que pode te ensinar a dar fim a ejaculação precoce.

Não perca mais tempo. Reconquiste sua parceira e descubra como alcançar um ótimo desempenho sexual.

Nos falamos em breve, um abraço.

masturbação anal

Já Deixou O Seu Comentário?

A Sua Opinião É Fundamental, Participe!

Leia tambem:

como fazer para aumentar o pênis

Como fazer para aumentar o pênis: 6 métodos possíveis!

squirt

Squirt Desmistificado: Como Fazer sua Parceira Jorrar de Prazer

aumento peniano natural

Aumento Peniano Natural: 10 Exercícios Para Começar Hoje

AUMENTE SUA POTÊNCIA
EM APENAS 10 DIAS
COM ESTE EBOOK 100% GRATUITO!