Masturbação masculina: Quais são as vantagens dela para a saúde?

A masturbação sempre foi um assunto polêmico, especialmente a masturbação masculina. Possivelmente, todo mundo já se masturbou em algum momento da vida.

Até mesmo exames de ultrassom já mostraram fetos estimulando os genitais dentro do útero materno.

Neste artigo você vai saber quando a masturbação pode ser sua aliada, quando ela se torna sua inimiga e como os estudiosos trataram deste assunto ao longo dos tempos.

masturbação masculina

A masturbação masculina ajuda o homem a se descobrir, entender os limites sensoriais que o estímulo causa ao cérebro e mais importante: previne a ejaculação precoce.

Isso mesmo! Se você entender melhor seu corpo, com ajuda da masturbação, meu caro, você já estará um passo à frente de qualquer outro homem para proporcionar muito mais prazer à parceira.

Você vai saber também quais são os 4 Grandes Mitos relativos a masturbação masculina, continue acompanhando.

A masturbação deixa você mais livre de si mesmo

A masturbação masculina é uma atividade natural e até mesmo recomendada por médicos e especialistas. O sexo solitário possibilita a descoberta do próprio corpo, uma forma de preparação para encarar a futura vida sexual.

Por isso, a repressão da masturbação, particularmente em crianças, costuma causar mais transtornos que a prática em si.

Os meninos começam a se masturbar regularmente entre os 12 e 14 anos, antes mesmo de produzirem o sêmen responsável pela ejaculação.

Eles têm conhecimento da prática através de relatos de amigos e colegas e, é claro, pelo fácil acesso a materiais eróticos ou pornográficos, disponíveis nas bancas, na televisão e na internet.

Com o tempo e a prática, os rapazes vão aprimorando o ritmo e as técnicas que, na adolescência, resultam na ejaculação acompanhada do orgasmo.

Masturbação Masculina ainda é um Tabu

Mas por que a masturbação masculina ainda é motivo de angústia, culpa e de incômodo? Apesar de estarmos em pleno século 21, ainda existem tabus sobre a prática masturbatória.

A desconstrução desses tabus só teve início com a descoberta das verdadeiras causas das doenças atribuídas a essa prática, também chamada de onanismo.

Até o século 19, a famosa “mão cabeluda” era somente um dos efeitos colaterais ligados ao sexo solitário.

A lista de possíveis doenças era imensa: tuberculose, loucura, cegueira, anemia, envelhecimento precoce, calvície, epilepsia, invalidez e até a morte eram atribuídas ao ato de se masturbar.

masturbação masculina

No início do século 20, com a evolução da ciência e da medicina, poucos médicos ainda acreditavam que a masturbação era prejudicial à saúde.

Com a divulgação dos trabalhos de Sigmund Freud, o problema mudou do corpo para a mente do masturbador.

Para o médico austríaco, considerado o Pai da Psicanálise, não havia nada de anormal na masturbação, desde que ela fosse praticada apenas durante a infância.

Como Freud e outros especialistas encaram a Masturbação Masculina

De acordo com Freud, o amadurecimento sexual levava necessariamente ao abandono da masturbação em favor do sexo a dois.

O adulto que insistisse na prática masturbatória era considerado imaturo e deveria conviver com a culpa pelo comportamento inadequado.

No fim dos anos 40 e início dos 50, um biólogo norte-americano revolucionou os estudos sobre o comportamento sexual humano. Os relatórios de Alfred Kinsey ajudaram a reabilitar o sexo solitário como uma prática normal.

A vida e o polêmico trabalho do pesquisador foram retratados no filme “Kinsey – Vamos falar de sexo”, lançado em 2004 e estrelado pelo ator Liam Neeson.

Em 1966, foi lançado outro estudo que acabou de vez com os mitos ligados à masturbação: A “Resposta Sexual Humana” de William Masters e Virginia Johnson.

A história e as pesquisas realizadas por esses dois cientistas está sendo abordada na série “Masters Of Sex“.

4 Grandes Mitos da Masturbação Masculina

Tocar o próprio corpo em busca de excitação é uma forma normal e natural de se conseguir prazer. Mesmo assim, ainda hoje o assunto ainda é considerado tabu. Mas não acredite nos mitos sobre a masturbação!

Relacionamos aqui alguns perigos que a masturbação NÃO irá fazer ao seu corpo:

  • A masturbação não causa infertilidade, ejaculação precoce ou impotência;
  • A masturbação não provoca insanidade;
  • A masturbação não leva à cegueira;
  • A masturbação não causa incontinência urinária.

#1 – Idade

A prática masturbatória não tem idade para começar e nem para terminar. Pode ser tanto uma maneira de se preparar para a relação a dois, quanto de passar por períodos de “seca” sem abrir mão do prazer.

Contudo, a masturbação não é necessária ou obrigatória na vida de todo mundo. Cada um deve buscar o prazer de acordo com sua necessidade.

#2 – Excesso

A masturbação pura e simples não traz qualquer malefício à saúde. Mas, assim como qualquer outra coisa, o exagero é prejudicial. Se masturbar em excesso, ou nunca, pode ser o indicador de um problema.

Para saber se você está exagerando, basta avaliar se a prática está afetando outros aspectos de sua vida.

Perda de interesse pelo sexo a dois, desinteresse pela vida social, deixar de dormir ou de se alimentar para fazer o “cinco contra um”.

Esses podem ser indícios de que a masturbação masculina pode estar se transformando em um vício. Neste caso, procure a ajuda profissional de um médico ou psicólogo.

#3 – Ofensivo

Menções à masturbação masculina e ao sexo estão presentes em todos os lugares. Na publicidade que mostra mulheres em posições insinuantes, nos cartazes dos filmes do cinema ou nas séries e novelas das TVs.

De prática inofensiva e saudável, atualmente a masturbação se transformou em um bem de consumo. Vibradores de todos os formatos, cores e tamanhos são vendidos em sites na internet e sex shops.

#4 – Prejudica o Sexo

A masturbação masculina é muito prazerosa, saudável e importante para sua vida sexual.

A prática ajuda você a conhecer melhor o seu corpo e pode deixar aqueles momentos de intimidade com sua parceira ainda melhores.

Agora, se você quer proporcionar mais prazer para sua companheira e levá-la à loucura sempre, a solução está ao alcance de seus dedos e agora eu não estou falando apenas da masturbação masculina.

Veja agora o vídeo que eu criei para você; nele você encontrará dicas preciosas para aprender a durar 15 minutos ou mais na hora do sexo! Não perca tempo.

Nos falamos em breve, um abraço.

masturbação masculina

Deixe sua Classificação
[Total: 1 Média: 5]

Já Deixou O Seu Comentário?

A Sua Opinião É Fundamental, Participe!

Leia tambem:

como satisfazer a mulher na cama

Como deixá-la mais satisfeita no sexo, todos os dias

como fazer para aumentar o pênis

Como fazer para aumentar o pênis: 6 métodos possíveis!

squirt

Squirt Desmistificado: Como Fazer sua Parceira Jorrar de Prazer

AUMENTE SUA POTÊNCIA
EM APENAS 10 DIAS
COM ESTE EBOOK 100% GRATUITO!