5 Hábitos para quem quer manter a Testosterona equilibrada e melhorar sua Performance Sexual

5 Hábitos para quem quer manter a Testosterona equilibrada e melhorar sua Performance Sexual
Gostou desse artigo?

Tipicamente masculino, o incrível hormônio da testosterona é uma aplicação natural muito importante para o corpo do homem.

Às vezes, nos esquecemos que algo tão pequeno em nossa percepção possa representar uma relevância tão significativa para o equilíbrio do nosso organismo.

Ele é responsável por acionar funcionalidades sexuais e promover de forma correta o desenvolvimento corpóreo, que vamos descrever mais à frente.

testosterona

Esse hormônio cuida de um extenso ciclo de funcionamentos do sistema reprodutor masculino e por causa disso, você entenderá logo mais porque precisamos ficar atentos à seus efeitos.

Apesar de ser típico do homem, a testosterona também é encontrada no organismo das mulheres, mas em níveis bem mais baixos.

Mesmo assim, a testosterona é considerada um hormônio andrógeno, produzido nos testículos.

Já nas mulheres podemos localizar sua secreção através dos ovários, das adrenais e pela conversão periférica da androstenediona e da DHEA.

A irregularidade desse hormônio, em ambos os sexos, pode ocasionar em efeitos desagradáveis, tanto biológicos quanto estéticos.

Porém, sua variação no organismo masculino apresenta consequências muito perigosas para o funcionamento sexual.

Por isso, no artigo de hoje você conhecerá mais sobre o funcionamento da testosterona e as consequências da baixa produção desse hormônio.

Vale a pena continuar a leitura pra você saber como não correr o risco de perder aquilo que te mantém em pé, literalmente!

Para quê serve a Testosterona?

A testosterona é produzida em nosso organismo até antes de nascermos e constituem nossas preferências comportamentais, a depender dos níveis de produção.

Esse hormônio é responsável por gerar e manter a ereção do homem de forma efetiva, fazendo com que o sangue irrigue o pênis corretamente.

A testosterona também é responsável pela libido sexual. Imagina viver sem vontade de fazer sexoSe hoje você tem uma vida sexual ativa, ficar sem vontade de fazer sexo de repente, pode ser insuportável.

Além de tudo, sua parceira pode não ficar, literalmente, muito satisfeita com seu novo comportamento.

Outra implicação que a testosterona promove com maestria é a proteção contra disfunções sexuaisEla combate a ejaculação precoce e evita a disfunção erétil.

testosterona

A ejaculação precoce, por exemplo, já atinge mais de 30% dos homens no Brasil e no mundo e estima-se que uma grande parcela ainda nem foi registrada neste censo.

Muitos homens acham que não possuem o problema ou evitam ao máximo abordar o assunto e acabam não procurando um especialista ou um tratamento.

Um grande alívio é saber que, hoje, é possível tratar e curar de uma vez por todas a ejaculação precoce, de forma discreta e através de simples exercícios.

Com esse treinamento, que pode ser feito na sua própria casa, mais de 18.000 homens já se curaram da ejaculação precoce.

Além disso,  o método promove uma excelente melhora na qualidade de vida e no sexo, de todo homem e, consequentemente, na satisfação de sua parceira.

Outros benefícios exclusivos da Testosterona

Imagina seu corpo formado por peças, como um carro, e o item primordial para manter tudo em seu lugar fosse um pequeno conjunto de engrenagens…

A testosterona é como se fosse o fluido que faz esse pequeno conjunto de engrenagens funcionar perfeitamente, correspondendo a todo conjunto mecânico.

Portanto, esse hormônio é um elemento vital para uma cadeia de funcionalidades, começando pelo desenvolvimento de todo aparelho reprodutor.

testosterona

Testículos e próstata se desenvolvem e mantêm seu funcionamento adequado por causa, exclusivamente, da testosterona.

Desenvolve também propriedades sexuais secundárias que fazem parte da fisiologia masculina: crescimento de massa muscular, massa óssea, engrossamento da voz e surgimento de pelos.

Como já dissemos, a testosterona aumenta o apetite sexual e também garante que o homem esteja mais disposto no dia a dia.

Quando a testosterona, porém, está em baixa ou não funciona corretamente no seu processo biológico, muitas inconveniências podem surgir.

Às vezes, nós não percebemos ou nem sequer passa pela nossa cabeça, que alguns fatores da nossa saúde são causados pela baixa da testosterona.

Você verá logo mais, como essa circunstância, de baixa produção da testosterona, tem uma influência muito negativa para nós.

A relação da Testosterona baixa com a Saúde Masculina

Quando o hormônio da Testosterona se encontra equilibrado e com produção e funcionamento corretos, os benefícios são inúmeros para o corpo e mente do homem:

  • Aumenta a libido e desejo sexual: É isso que nos faz sentir mais viris na hora H e permite comparecer quando sua parceira quiser;
  • Melhora o desempenho sexual: faz com que todo o aparelho reprodutor responda aos estímulos sexuais da forma como esperamos e confere a sensação de dever cumprido;
  • Massa Muscular: contribui para o crescimento dos músculos evitando que a gordura se acumule;
  • Previne a osteoporose: fortalece a massa óssea;
  • Promove ao homem ser mais concentrado: contribui para a saúde mental;
  • Dá mais energia e disposição;
  • Influencia no condicionamento físico: como melhora a disposição e proporciona mais energia, a testosterona também faz com que o corpo fique mais definido e resistente;
  • Evita a sensação constante de estresse;
  • Evita dores de cabeça.

Visto todos os benefícios que a testosterona pode nos proporcionar é previsível todas as reações negativas que a baixa desse hormônio pode provocar em nosso organismo.

Reações como surgimento de osteoporose, perda de libido ou aumento de peso, geralmente são alguns sintomas que a baixa de testosterona implica em nosso corpo.

testosterona

Esses sintomas possuem diversos níveis, a depender da quantidade de testosterona que nosso organismo perde.

Esses efeitos negativos são:

  • Osteoporose;
  • Baixa imunidade;
  • Perda de libido;
  • Queda de cabelo;
  • Perda de massa muscular;
  • Ganho de peso e gordura corporal;
  • Cansaço constante;
  • Insônia;
  • Indisposição;
  • Dores nas articulações;
  • Acne.

Ok, aparentemente parecem coisas do cotidiano, mas infelizmente os efeitos da testosterona baixa não param por aqui. De forma mais crônica, ela ainda pode provocar:

  • Atrofia dos testículos;
  • Impotência sexual;
  • Ejaculação precoce;
  • Redução da fertilidade;
  • Risco de desenvolver diabetes;
  • Depressão;
  • Estresse elevado;
  • Produção reduzida de espermatozóides;
  • Risco de Alzheimer;
  • Surgimento de Câncer.

Efeitos da Testosterona baixa na Vida Sexual do Homem

Nós dissemos acima algumas das causas que a testosterona baixa pode provocar de forma geral na saúde do homem.

Mas para você ter uma ideia do quanto o desequilíbrio desse hormônio pode prejudicar nosso desempenho e disposição, vamos destacar algumas situações que ela causa à nossa atividade sexual:

#1 – Ansiedade

A baixa de testosterona desregula completamente outros sistemas em nosso corpo.

A síntese de proteínas e enzimas responsáveis pelo regulamento psicológico e físico, ficam debilitados quando a testosterona se encontra em baixa.

Isso porque a testosterona, produzida pelas células de Leydig, é responsável pelo aumento da atividade da desmolase de colesterol – enzima associada à conversão de colesterol em pregnenolona.

A Pregnenolona, por sua vez, é responsável por auxiliar no processo da memória,e desenvolve a maioria dos hormônios esteroides (sexuais e adrenais).

Ela também é responsável pelos neurotransmissores e por criar novos neurônios.

“Comprovado em estudos em animais, pois, ao contrário do que os neurocientistas antigos afirmavam, o cérebro é capaz de formar neurônios novos.” – Dr. Tsutomu Higashi – médico ortomolecular, nutrólogo e diretor da Clínica Higashi em Londrina e Rio de Janeiro

testosterona

Essa condição de Ansiedade, portanto, se deve a um efeito dominó entre produção de hormônios, enzimas e funcionamento dos neurotransmissores.

Muitas dessas enzimas, inclusive, são responsáveis pela ereção do pênis.

#2 – Ejaculação Precoce

Sabe-se hoje que a maior causa da ejaculação precoce é a ansiedade. Se você ainda tem dúvidas, pode perguntar à qualquer especialista, sexólogo ou terapeuta.

O Dr. Drauzio Varella já confirmou várias vezes, por exemplo, essa informação em seu blog e em entrevistas concedidas.

“A principal causa da ejaculação precoce é a ansiedade. Embora parte dos indivíduos consiga controlá-la durante o ato sexual, a grande maioria dos ejaculadores precoces é ansiosa. O problema é que quanto mais repetidas forem essas ejaculações, mais ansiosos eles ficam, mais adrenalina produzem e mais rápido ejaculam. Em alguns casos, a ansiedade é tanta que acabam desenvolvendo algum tipo de disfunção erétil.” Dr. Drauzio Varella – Site Drauzio

Claro, que a Ejaculação Precoce pode ter várias outras causas, a depender da faixa etária, da experiência sexual ou dos hábitos cotidianos.

Para descobrir a real origem desta disfunção é muito importante realizar uma consulta com médico especialista ou terapeuta.

Ele fará uma análise prévia para detectar possíveis problemas fisiológicos.

Mas para qualquer um desses casos, saiba que já existe uma forma de tratar a ejaculação precoce totalmente discreta e com exercícios simples.

O primeiro passo é sempre conversar abertamente com sua parceira, caso você tenha um relacionamento fixo.

• Descubra como abordar seus problemas sexuais com sua parceira! •

Posteriormente você pode começar a solucionar este problema através deste método 100% natural.

Disponível em etapas que tratam não somente a ejaculação precoce, como também inclui mudanças para se livrar da ansiedade e melhorar suas habilidades sexuais.

#3 – Disfunção Erétil

Como a baixa de testosterona causa um efeito dominó na produção e regulamento de algumas enzimas responsáveis pela ereção, é inevitável que o homem sofra com a disfunção erétil.

E como a testosterona baixa também diminui o desejo sexual, de fato a resposta física ao estímulo será mais difícil: o amigo  não responde mais.

testosterona

A disfunção erétil muitas vezes também está associada à problemas cardiovasculares, por isso é extremamente importante realizar um check-up quando apresentamos os sintomas da doença.

#4 – Infertilidade

A maioria de nós homens, nem imagina que os níveis de testosterona influencia diretamente em problemas tão sérios como a infertilidade.

Uma vez responsável pela produção do esperma, se a testosterona se encontra em baixa, é bem provável que isso cause uma queda na qualidade e na produção de espermatozóides.

Logo, se o nível de espermatozoides não atingir o mínimo necessário para encontrar e fertilizar o óvulo, o homem se encontra em condição infértil.

Veja abaixo o infográfico que fizemos em outro artigo aqui do blog:

• 4 fatores que causam INFERTILIDADE MASCULINA e como tratá-la •

testosterona

Testosterona injetável: os benefícios e perigos do hormônio manipulado

Existem processos químicos cujo processo de produção da testosterona ocorre de forma natural, são eles:

  • Metabolismo
  • Anabolismo
  • Catabolismo

Quando você descobre que existe um desequilíbrio na produção de testosterona, muitas vezes é necessário intervenção clínica.

A partir disso, você realiza uma reposição hormonal de testosterona.

Apesar da maior parcela de homens que necessitam dessa reposição estarem na faixa dos 40 anos enfrentando a Andropausa, a reposição pode ser necessária a qualquer faixa etária quando os sintomas se manifestarem.

Para a administração dessa reposição hormonal é necessário fazer acompanhamento clínico, com o médico urologista ou outro especialista da área.

Mesmo sendo um meio de tratamento com prescrição e acompanhamento médico, existem alguns efeitos colaterais provenientes dos próprios benefícios da reposição.

Por aumentar o número de células vermelhas, a reposição de testosterona pode causar a policitemia.

Também é possível causar distúrbios na respiração durante o sono, retenção de água e minerais no corpo, hipertensão e problemas cardiovasculares mais graves.

Em níveis mais extremos, essa reposição também pode provocar câncer de próstata.

Anabolizantes

Popularmente conhecidos como anabolizantes, esses hormônios são fabricados de forma sintética, ou seja, são produzidos em laboratórios.

Eles foram criados para tratar casos específicos de carência de hormônios.

testosterona

Pessoas com distúrbios de crescimento, indivíduos com anemia grave, com problemas respiratórios e pessoas com vírus da AIDS.

Esse hormônio sintetizado também trata diabéticos, homens que passam pela andropausa e mulheres que estão na fase da menopausa.

Como tratar a deficiência de Testosterona de forma natural

Apesar do tratamento clínico ser efetivo, ele apresenta efeitos colaterais muitos agressivos. Mas é possível se prevenir da baixa da testosterona de forma natural e saudável.

#1 – Coma bem na mesa

Cada alimento proporciona um benefício à produção de algum aspecto no nosso organismo, isso não é novidade para ninguém.

Mas alimentos como ovos, carne vermelha, brócolis, pimentão, iogurte grego, feijão preto e alho são essenciais para aumentar a testosterona.

#2 – Tudo em cima

Atividades físicas melhora tudo no nosso organismo, desde a circulação à disposição física.

Um benefício muito grande é que exercícios básicos, por cerca de 30 minutos por dia, já estimula a produção de testosterona naturalmente.

#3 – Alimentação Suplementar

Além de todos os alimentos que promovem o aumento de testosterona, você pode adicionar suplementos alimentares.

Esses suplementos conferem mais benefícios ao organismo e deixa você com tudo em cima para não passar pelos inconveniente efeitos da baixa do hormônio.

Suplementos que contenham cloreto de magnésio, zinco ou vitamina D são excelentes.

Mas vale dar uma conferida com o(a) nutricionista ou com o(a) instrutor(a) de academia.

#4 – Sol

Cerca de 30 minutos é o suficiente para estimular a produção de vitamina D necessária ao nosso corpo.

#5 – Esteja sempre em movimento

Algo em que podemos ter controle é sobre nosso sedentarismo, isso inclui você sair do lugar diariamente, nem que seja pra fazer uma simples caminhada.

Conforme você se movimenta o corpo produz e distribui de forma mais fluente os nutrientes e hormônios necessários.

#6 – Tenha controle sobre seu corpo

Controle o estresse, a ansiedade e outras disfunções que afetam o sexo.

É fato que levar uma vida mais equilibrada, saudável e com o máximo de harmonia possível garante que níveis de depressão, ansiedade e estresse nunca atrapalhem outras funções do corpo.

Além disso, estudos comprovaram que quem pratica atividade sexual com mais frequência também possui um nível de testosterona mais equilibrado.

Torne seu desempenho ainda mais potente com táticas de controle da ejaculação para durar, pelo menos, 30 minutos na cama antes de gozar.

Satisfazer sua parceira e render mais tempo na cama, irá tornar o sexo mais frequente no seu relacionamento, acredite, falo por experiência própria!

Com o método de controle da ejaculação, você aprende também como controlar a ansiedade e ter menos estresse no dia a dia.

Agora que você já sabe tudo que tem que fazer para nunca ficar com a testosterona em baixa, não deixe pra depois a mudança dos seus hábitos.

Faça agora mesmo a mudança. O seu corpo agradece!

testosterona

Já Deixou O Seu Comentário?

A Sua Opinião É Fundamental, Participe!

Leia tambem:

doenças que afetam os homens

As 7 principais Doenças que Afetam os Homens e como identificá-las para buscar tratamento adequado

desinteresse sexual

8 razões pelas quais sua parceira pode ter cansado de transar com você

o que é ejaculação feminina

Você sabe o que é ejaculação feminina? Veja como fazer sua parceira gozar

AUMENTE SUA POTÊNCIA
EM APENAS 10 DIAS
COM ESTE EBOOK 100% GRATUITO!