Como controlar Ansiedade e Nervosismo- o Guia completo e Ilustrado para não falhar na hora H

Como controlar Ansiedade e Nervosismo- o Guia completo e Ilustrado para não falhar na hora H
Gostou desse artigo?

Como controlar ansiedade e nervosismo? É possível ser menos ansioso com tantas tarefas e pressão cotidianas? Se você se pergunta isso com frequência, saiba que você não está sozinho, mas deve levar este artigo muito a sério!

De acordo com estudos promovidos pela Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 33% da população mundial sofrem com sintomas e efeitos da ansiedade e não fazem ideia de como controlar ansiedade e nervosismo e que estas afetam inclusive o sexo.

O Brasil aparece sempre entre os primeiros países da lista desta pesquisa.

Essa porcentagem assustadora representa 121 milhões de pessoas, que sofrem com ansiedade e depressão em todo o mundo.

Você já deve ter ouvido falar que ansiedade e depressão são doenças dos “tempos modernos”.

Isso não é mera informação dada pelos especialistas. Por diversas décadas subestimamos o real impacto da ansiedade em nossa sociedade e atualmente os efeitos colaterais são inúmeros.

como controlar ansiedade e nervosismo

Hoje sabemos que ela pode, não só inviabilizar grande porcentagem da população ativa, como também promover outros males e doenças físicas e neurológicas.

Os homens sofrem muito com a ansiedade. Ela pode se manifestar no fator mais delicado para a autoestima masculina: o desempenho sexual.

Infelizmente, saber como controlar ansiedade e nervosismo tem sido um verdadeiro desafio para muitos homens, pois uma vez que essa doença se instala na vida sexual masculina, contornar a situação se torna um ciclo de conflito constante, entre medos e tentativas frustradas de relacionamento e controle da própria ejaculação durante a relação sexual.

Causando transtornos íntimos e insatisfação da parceira.

Para saber como controlar ansiedade e nervosismo é preciso, antes de tudo, entender o que é realmente ansiedade e como ela surge na nossa vida.

Neste artigo mostraremos  a você como identificar os sinais de que a ansiedade já está afetando sua vida e destruindo seu relacionamento.

Também trazemos dicas para que você saiba como controlar ansiedade e nervosismo, e, através de técnicas simples, tornar possível a reconquista da sua segurança e autoconfiança nas ações do dia a dia, na relação e na vida sexual.

Como se define a Ansiedade

A Ansiedade é uma das emoções mais aterradoras que uma pessoa pode sentir. Muitas vezes é considerada como medo ou nervosismo.

Claro que é completamente normal sentir certo grau de Ansiedade, mas quando passamos a enfrentar determinados sinais, os quais veremos mais à frente, essa doença começa a prejudicar nosso convívio social e nossa capacidade de realização pessoal.

Ela é caracterizada pela presença do sentimento de medo, mal-estar, apreensão, desconforto, insegurança, estranheza do ambiente ou de si mesmo, e pela sensação de que algo desagradável irá acontecer.

Muitas vezes a ansiedade faz você ver problemas onde eles não existem ou predizer seu fracasso sobre determinada ação antes mesmo de tentar.

Por isso é importante sabermos como controlar ansiedade e nervosismo. Sem controle, tudo sai dos trilhos.

Medo x Ansiedade

Medo e ansiedade são uma resposta do organismo à um perigo iminente, mas, enquanto o medo é uma reação à um perigo conhecido, a ansiedade é a resposta a algo desconhecido, sem origem determinada. Sua influência psicológica é muito mais interna, que externa.

A ansiedade avisa o indivíduo sobre a possibilidade de frustrações das suas necessidades sociais, ameaça ao sucesso ou ao seu status, separação das pessoas que ama, a impotência de realizar o que deseja e possíveis danos à própria integridade física.

A ansiedade é uma emoção normal e extremamente útil assim como o medo. Entretanto existem situações em que ela passa a ser uma doença com graves consequências.

A causa dessa interferência emocional irá causar ao indivíduo muito sofrimento físico e emocional.

como controlar ansiedade e nervosismo

Quando ela surge com intensidade como resposta à determinadas relações do indivíduo, a ansiedade passa a ser uma doença ou problema emocional não mais silenciosa, mas interferindo no desenvolvimento pessoal, na aproximação das pessoas, na concretização de relacionamentos, satisfação sexual e interferir na capacidade de passar segurança à sua parceira e seus descendentes.

Em um âmbito mais amplo, essa ansiedade exagerada prejudica seu funcionamento ocupacional, como queda de produtividade no trabalho e perda de desempenho nas relações sexuais.

Prova disso é que hoje, estima-se que cerca de 30% da população masculina global  sofre com ejaculação precoce e na maior parte dos casos constata-se que a origem se baseia na manifestação da ansiedade exagerada. A ansiedade nos faz sentir como fracassados antes mesmo de agir.

Possíveis causas que contribuem para o surgimento da Ansiedade

A Ansiedade considerada normal se manifesta quando ocorre algum evento específico, em que a pessoa tem motivo para estar ansioso, por exemplo: uma viagem, uma entrevista de emprego ou uma prova avaliativa.

Passa a ser um problema preocupante quando a ansiedade se manifesta de forma frequente e o indivíduo não sabe determinar a causa da manifestação da condição de ansiedade.

Por exemplo, durante o sexo, quando o homem não consegue perceber o momento de êxtase e ejacula rápido demais.

Quanto à sua origem, alguns pesquisadores acreditam que  a alta incidência de ansiedade e depressão é causada, principalmente, pela urbanização associada com obstáculos na interação social, a dificuldade de interagir com outras pessoas.

como controlar a ansiedade

Ou seja, medos, fobias, sentimento de insegurança, surgem a partir da acelerada urbanização local.

Além disso, por causa dessa dificuldade social, a ansiedade se desdobrou em muitos outros transtornos, o que pode dificultar ainda mais seu diagnóstico.

Depois de vários estudos de ocorrência da Ansiedade, nós podemos citar dois fatores aceitos hoje pela ciência:

Fatores Neuroquímicos ou Biológicos:

Produção desequilibrada de determinados neurotransmissores, como noradrenalina e serotonina

Fatores Psicológicos:

O Ansioso tem costume de sabotar a si mesmo. Mantendo pensamentos negativos que lhe fazem enxergar apenas as dificuldades do cotidiano de uma forma que elas se maximizam negativamente e torna a capacidade de reação para solucionar o problema do indivíduo muito menor.

Tipos de Transtornos da Ansiedade

Como controlar ansiedade e o nervosismo requer distinguir os principais tipos de crise da doença:

Um deles é o transtorno do pânico, caracterizado por um ataque em que, de repente, a pessoa passa a sentir falta de ar, taquicardia e chega até a sentir que vai morrer.

Outro muito conhecido é a ansiedade generalizada (TAG), que pode trazer tontura, tensão muscular e um medo persistente.

O transtorno de ansiedade social também é bastante comum, pois se se apresenta em situações de interação social, onde o indivíduo tem medo constante de ser avaliado e julgado de acordo com sua performance social.

Outro tipo muito comum é o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC) onde o indivíduo possui comportamentos repetitivos irracionais, mas que o mesmo não consegue evitá-los, a variar entre grau mais leve e mais grave a depender do seu emocional.

A Fobia específica que é o medo persistente, excessivo ou irracional de algo ou situação determinada. Por exemplo, medo de cão, medo de injeção ou de ficar preso em locais fechados.

Outro transtorno muito comum é o transtorno de estresse pós-traumático, reação do organismo em resposta à algum evento vivido pelo indivíduo e que o próprio corpo desenvolve mecanismos de defesa como resposta à esta experiência traumática.

Todos esses transtornos são ramificações da doença e para saber como controlar ansiedade e nervosismo é necessário ter um diagnóstico adequado, com um especialista psicólogo ou terapeuta.

Saiba como identificar a Ansiedade e o Nervosismo na sua rotina

Vários pontos são definidos pelos especialistas para que se identifique a incidência da doença. Para isso, nós preparamos um guia ilustrado com os sintomas e sinais da Ansiedade.

como controlar ansiedade e nervosismocomo controlar ansiedade e nervosismo
Explicando alguns dos itens ilustrados:

1- Preocupação Excessiva

A marca do transtorno da ansiedade generalizada (TAG) – o tipo mais amplo da ansiedade – é se preocupar demais com as coisas do dia a dia, grandes ou pequenas. Mas o que significa “demais”?

Significa ter pensamentos ansiosos persistentes em quase todos os dias da semana, por seis meses. E

“A distinção entre transtorno da ansiedade e ansiedade normal é se suas emoções estão causando muito sofrimento e disfunção”, diz Sally Winston, PhD, co-diretor do transtorno da ansiedade e estresse do instituto de Maryland-EUA.

2- Problemas de sono

Não é incomum ficar girando e perder completamente o sono.

Segundo algumas estimativas, metade de todas as pessoas com transtorno da ansiedade generalizada experimentam problemas com sono.

3- Medos Irracionais

Se o medo se torna opressivo, disruptivo e muito fora de proporção do real risco envolvido, então é um sinal de fobia.

Apesar das fobias serem incapacitantes, elas não são óbvias à todo instante. De fato, elas não podem vir à tona até que você enfrente uma situação específica e descobre que você é incapaz de superar o seu medo.

4- Tensão muscular

A tensão muscular quase constante, quer se trate de apertar sua mandíbula, tensionando os punhos, ou flexionando os músculos por todo o corpo, muitas vezes acompanha os transtornos de ansiedade.

Este sintoma pode ser tão persistente e generalizado que as pessoas que viveram com isso por um longo tempo pode parar de perceber depois de um tempo.

O exercício regular pode ajudar a manter a tensão muscular sob controle.

5- Indigestão crônica

A ansiedade pode começar na mente, mas muitas vezes se manifesta no corpo através de sintomas físicos, como problemas digestivos crônicos.

Síndrome do intestino irritável (IBS), uma condição caracterizada por dores de estômago, cólicas, inchaço, gases, constipação e / ou diarreia.

O intestino é muito sensível ao estresse psicológico, e vice-versa, o desconforto físico e social dos problemas digestivos crônicos pode fazer uma pessoa sentir-se mais ansioso.

6 – Autoconsciência

Transtorno de ansiedade social nem sempre envolve falar para uma multidão ou ser o centro das atenções.

Na maioria dos casos, a ansiedade é provocada por situações do cotidiano, como puxar conversa em uma festa, ou beber e comer em frente até mesmo de um pequeno número de pessoas.

Nestas situações, as pessoas com transtorno de ansiedade social tendem a se sentir como se todos os olhos estejam voltados para elas, e elas muitas vezes ficam vermelhas, tremem, tem náuseas, suam ou tem dificuldade para falar.

Estes sintomas podem ser tão perturbadores que eles tornam difícil conhecer novas pessoas, manter relacionamentos, e progredir no trabalho ou na escola.

7 – Pânico

Ataques de pânico podem ser assustadores. Imagine uma sensação repentina de medo extremo que pode durar vários minutos, acompanhados por sintomas físicos assustadores como aperto na garganta e peito, coração acelerado, mãos frias, tontura e fraqueza, dores no estômago e no peito.

Nem todo mundo que tem um ataque de pânico tem um transtorno de ansiedade, mas as pessoas que os experimentam repetidamente podem ser diagnosticados com transtorno de pânico.

Pessoas com transtorno do pânico vivem com medo sobre quando, onde e por que seu próximo ataque pode acontecer, e elas tendem a evitar lugares onde os ataques ocorreram anteriormente.

8 – Perfeccionismo

A mentalidade obsessiva conhecida como perfeccionismo “anda de mãos dadas com transtornos de ansiedade”, diz Winston.

“Se você está constantemente a julgar a si mesmo ou você tem um monte de ansiedade antecipatória de cometer erros ou aquém de suas normas, então você provavelmente tem um transtorno de ansiedade.”

Perfeccionismo é especialmente comum no transtorno obsessivo-compulsivo (TOC), que, como o estresse pós-traumático, tem sido visto como um transtorno de ansiedade.

“TOC pode acontecer sutilmente, como no caso de alguém que não pode sair de casa durante três horas, porque a maquiagem tem que estar absolutamente impecável”, diz Winston.

9 – Comportamento compulsivo

Para ser diagnosticado com transtorno obsessivo-compulsivo, os pensamentos obsessivos e intrusivos de uma pessoa devem ser acompanhados de comportamento compulsivo, seja mental (dizendo-se: “Vai dar tudo certo” , repetidamente) ou física (lavar as mãos, endireitar constantemente os itens, etc).

Pensamentos obsessivos e comportamento compulsivo se tornam ansiedade quando a necessidade de terminar o comportamento – também conhecido como “rituais” – começa a controlar sua vida, diz Winston.

Como controlar Ansiedade e Nervosismo

Agora que você já sabe o que é a ansiedade e como identificar mais facilmente qual seu tipo e origem, aprenda formas simples de como como controlar ansiedade e nervosismo e torne isso uma rotina, quando você menos perceber sua vida já terá mudado bastante com relação aos medos e dificuldades enfrentados até aqui.

como controlar ansiedade e nervosismo

De acordo com o site Minha Vida, a  psicóloga clínica e hipnoterapeuta ericksoniana, Adriana de Araújo, nos dá alguns passos para ter uma vida mais plena e satisfatória.

Com esses passos todo homem pode conseguir evitar a ejaculação precoce e começar a melhorar seu desempenho sexual.

#1. Exercícios Físicos

Sim, a maior parte das soluções para qualquer mal psicológico envolve a prática de exercícios físicos, isso porque se exercitar faz com que o corpo libere serotonina, hormônio responsável pela sensação de prazer.

Uma caminhada de meia hora três vezes por semana é ideal para iniciar o controle da ansiedade, além disso promove a possibilidade de meditação, pensar enquanto caminha faz muito bem ao corpo.

#2. Reduzir o estresse

Para pessoas que se estressam com facilidade é altamente recomendado sessões de massagem relaxante e acupuntura regulares. Ioga e meditação também são muito indicados.

Tratamentos homeopáticos funcionam para alguns indivíduos a depender da sua resposta biológica.

A Ioga tem grandes resultados, pois oferece o controle do corpo e da mente através de técnicas de respiração e meditação. Proporciona aumento da flexibilidade, fortalecimento dos músculos e aumento de vitalidade.

#3. Respiração

Ao inspirar, deixe o abdome expandir-se, ou seja, estufar a barriga e não o peito. Depois, expire lentamente, expelindo o ar pela boca. Isto pode ser feito em qualquer lugar, a qualquer hora.

Além disso, quando você estiver em um ambiente silencioso e com possibilidade de ficar deitado, use uma técnica de relaxamento.

O relaxamento combinado com a respiração diafragmática, certamente, reduzirá a respiração ofegante, a taquicardia e o tremor.

#4. Evite pensamentos negativos

Sempre que um pensamento negativo se iniciar, devesse substituí-lo por outro pensamento qualquer, preferencialmente, agradável. Quando ocorrer uma situação de ataque de ansiedade, é recomendado que você siga os passos anteriores.

Após trabalhar sua respiração, seu corpo e praticar um pouco de meditação e relaxamento, tente analisar com calma o problema para dimensionar a real gravidade da situação, questionando a si mesmo quais as alternativas possíveis.

Começar é sempre difícil, mas outra dica que vem atrelada a esse passo é ser persistente. Comece aos poucos, mas persista na prática de forma a tornar isso uma rotina.

Outra dica é começar por coisas simples e pequenas, como organizar seu dia a dia para ter uma noção das tarefas que precisam ser executadas, planejar com antecedência, não ter medo de arriscar e pensar que, ao invés de fracassar, você irá aprender muito com o que quer que aconteça!

#5. Ingerir alimentos relaxantes

Como é de conhecimento popular, a Camomila é muito boa para combate diário da ansiedade. Além dessa planta, nós também podemos ingerir chá de valeriana, passiflora, melissa, sementes de gergelim ou de girassol, erva doce ou capim cidreira.

Existem cápsulas com concentrados de magnésio, taurina ou glutamina, mas é importantíssimo ter a orientação de um profissional para o uso desse medicamento como forma de controlar a ansiedade, pois é necessário a dosagem correta para  controlar o peso e os efeitos contra o fígado.

Incluímos ainda mais 5 passos para complementar a rotina com menos estresse:

#6. Mantenha longe o que causa angústia

Você já deve ter ouvido falar sobre pessoas tóxicas. Elas nada mais são do que aqueles indivíduos que geram grande desconforto em você apenas com a presença.

São pessoas que fazem com que você tenha atitudes diferentes do costume, como ficar irritado ou ser omisso com relação à atitudes dessa pessoa.

Psicólogos aconselham que pessoas assim devem ser evitadas. Trazendo para as formas de como controlar ansiedade e nervosismo, evitar pessoas tóxicas contribui para que não tenhamos sentimentos de angústia, medo de ser constrangido e sofrer humilhação.

#7. Tenha um Hobbie

Esta é uma forma de como controlar ansiedade e nervosismo indicada por muitos especialistas. É bom que pessoas ansiosas tenham algum tipo de hobbie, para que seja uma espécie de refúgio para si.

Manter uma coleção rara, fazer um curso ou desenvolver alguma habilidade pessoal prende o foco da pessoa e faz com que ela canalize suas energias e pensamentos para a execução da tarefa.

Isso é considerado uma terapia para pessoas com ansiedade extrema ou outros transtornos, como déficit de atenção ou hiperatividade.

Enquanto concentra seus pensamentos em uma atividade o ansioso não deixa que o tempo seja um inquisidor de outros fatores de sua vida e seu equilíbrio emocional ganha apoio para a efetivação dos demais passos aqui listados.

#8. Respeite suas limitações

Para quem sofre com ansiedade extrema, é um desafio muito grande conseguir entender as próprias limitações, mas é nesse momento que podemos usar a própria emoção a nosso favor.

Comece prestando mais atenção ao turbilhão de sensações que lhe atingem em momentos de ansiedade. Autoconhecimento é a peça chave e a meditação irá ajudar muito para saber como controlar ansiedade e nervosismo.

Se for o caso, peça auxílio à alguém de confiança até que você adquira a confiança necessária para resolver o problema em questão de forma totalmente autônoma.

#9. Exposição

Uma das técnicas mais efetivas e intensas das formas de como controlar ansiedade e nervosismo. Nessa técnica de como ser menos ansioso, você precisa se manter o máximo de tempo possível na situação ou local que lhe causa ansiedade.

Force sua permanência o quanto puder aguentar mesmo que seja aos poucos, dessa forma você perderá o medo gradativamente até conseguir ter maior controle sobre a sensação de ansiedade e seus efeitos.

#10. Controle absoluto de você mesmo

Cada um dos 9 passos anteriores podem ter melhores resultados se você consultar um especialista terapeuta para entender a origem da doença, mas ainda é possível atribuir ao tratamento uma série de treinamentos que irão mudar sua vida drasticamente PARA A MELHOR!

Neste treinamento, você terá acesso a mais técnicas exclusivas e mais formas de como controlar ansiedade e nervosismo de forma prática, didática e discreta.

O controle absoluto foi feito para homens que sofrem com ejaculação precoce causada pela ansiedade descontrolada e com ele mais de 18 mil homens tiveram sucesso e melhoraram infinitamente seu desempenho sexual juntamente a outros fatores da vida.

Recuperaram a autoestima, a segurança em si mesmos, renovaram o relacionamento amoroso e reconquistaram suas parceiras, além de surpreender na paquera e no sexo.

Tenha acesso a esse treinamento aqui ou clique no banner abaixo. Saiba como controlar sua ansiedade agora mesmo!

Nos falamos em breve, um abraço.

como controlar ansiedade e nervosismo

Já Deixou O Seu Comentário?

A Sua Opinião É Fundamental, Participe!

Leia tambem:

quais os sintomas de depressão

As 7 principais causas e quais os sintomas de depressão

8 dicas para ter uma ereção prolongada até mesmo após a ejaculação

Evite os motivos da insatisfação sexual das mulheres e garanta o prazer

AUMENTE SUA POTÊNCIA
EM APENAS 10 DIAS
COM ESTE EBOOK 100% GRATUITO!